Nossos escritórios e parceiros internacionais

Para informações mais detalhadas, clique nos centros culturais e escritórios abaixo. Para maiores informações sobre a sede em Zurique, favor acessar: www.prohelvetia.ch

Incidencias Sonoras IN/OUT Festival 03.09

CAB APRESENTA: «RESISTENCIA Y PODER» (CHILE)
17h CO
18h CL – BO
19h AR-BR-UY
00h CH

QUANDO?

03.09
Timezones:

17h CO
18h CL – BO
19h AR-BR-UY
00h CH

elpueblodechina
El peor de los dias
RGB

TALK
Resistencia  y Poder

(Resistência e Poder)
Alejandra Pérez
Pamela Ibañez
Natalia Arcos (Mexico)
Modera: Maria Luisa Murillo

A programação on-line da CAB para o «In/Out Festival» propõe dar respostas visuais e sonoras ao mote «Resistencia y Poder» através de 3 vídeos audiovisuais de 20 minutos. Baseados em uma pesquisa transdisciplinar, os vídeos procuram formular questões através da intersecção da arte contemporânea, filosofia, biologia e matemática, com a dinâmica de força e flexibilidade inerente à resistência e ao poder. Além do conteúdo audiovisual, a CAB também apresentará uma mesa redonda sobre o conceito do projeto com a participação da artista Alejandra Pérez, da bióloga marinha Pamela Ibáñez, da matemática da Universidade do Chile Natalia Arcos, do México, e da artista e diretora da CAB, Maria Luisa Murillo.

CAB é um museu habitável e residência artística localizada na casa principal da Antiga Fábrica de Madeira de Puerto Yartou. É um projeto de recuperação do patrimônio que introduz tecnologia em sua museografia, que promove o turismo cultural e científico na Terra do Fogo. É uma organização sem fins lucrativos que se esforça para promover e divulgar o patrimônio tangível e intangível da Antiga Fábrica de Madeira de Puerto Yartou, seu fundador, e o território da Terra do Fogo. O CAB é uma plataforma para o encontro de diferentes disciplinas para pensar sobre o território do sul através da arte e da ciência.

 

bios e links

elpueblodechina aka Alejandra Pérez criará para o «In/Out Festival» um trabalho sonora experimental chamado «Proxies»que responde aos conceitos de resistência e poder através de uma abordagem não-hierárquica, focalizando os processos de sedimentação no espaço doméstico.

Alejandra Pérez (Chile, 1972), vive e trabalha em Punta Arenas, Chile Ela é formada em Estética pela Universidade Católica do Chile, mestrado em Design de Mídia pelo Instituto Piet Zwart em Rotterdam, Holanda, e doutorado em Mídia Criativa pela Universidade de Westminster em Londres, Inglaterra. Entre as exposições destacam-se: «Hacking Antarctica» no Museum of Contemporary Art MAC, Espacio Alta Tensión, Santiago (2019), e London Gallery West, London (2019). A exposição coletiva «Día de la Escucha» e a residência em arte sonora «Survival of the organisms», Concepción (2019), «Music and Hacking Conference» L’Institut de recherche et coordination acoustique / musique IRCAM, Paris (2017) também.

El Peor de los Días aka Sebastián Orueta apresentará uma apresentação musical/sonora baseada nos últimos tumultos de resistência no Chile em outubro de 2019, com objetos, instrumentos, materiais e vozes.

Sebastián Orueta (Santiago de Chile, 1997) é formada pela Escola de Artes da Universidade Católica do Chile. Durante sua curta experiência no mundo artístico, ele conseguiu realizar seu trabalho de forma ampla e abrangente, adotando diferentes mídias e formas artísticas. Explorando instalações audiovisuais, esculturas, performances, objetos e sons, Sebastian propõe um evento que ocorre no espaço para refletir sobre o papel desempenhado por nossa percepção e principalmente pelo som em nosso ambiente.

RGB é um coletivo de artistas visuais chilenas. Formado por Isidora Correa (Santiago, 1977), Claudia Müller (Santiago, 1983) e Maria Luisa Murillo (Santiago, 1979), que apresentará um registro de performance de uma instalação sonora e visual, através de câmeras de segurança e sons experimentais. O coletivo RGB sound and media art nasceu em quarentena, devido à insatisfação da transição das artes visuais para o contexto virtual, e à necessidade de se expressar através de um meio que faça sentido e permita novas formas de conexão individual e coletiva, através do cruzamento do som experimental, instalação e performance.

Pamela Ibañez
Bióloga marinha da Universidad Austral de Chile e doutora em Ecologia e Ciências Ambientais da Universidade Estatal de Montana, EE.UU. Secretaria Ministerial de Ciência na macrozona sul do Chile.