Nossos escritórios e parceiros internacionais

Para informações mais detalhadas, clique nos centros culturais e escritórios abaixo. Para maiores informações sobre a sede em Zurique, favor acessar: www.prohelvetia.ch

Projects supported >

«Nunca se esqueça que eu venho dos trópicos» Residência na La Becque – Ismael Monticelli

Suíça, Brasil — Residência Installation view at La Becque, Switzerland © Ismael Monticelli

Mais informações

Site de Ismael Monticelli
Instagram de Ismael Monticelli
La Becque

Datas
Outubro de 2019 a dezembro de 2019.

Local
Suiça

A primeira parte do projeto de residência do artista brasileiro Ismael Monticelli em La Becque, «Nunca se esqueça que eu venho dos trópicos», abordou a história de Carl Seidler, um viajante suíço-alemão de 17 anos que chegou ao Brasil em 1826.

Carl foi contratado pelo Exército Imperial brasileiro para lutar na Guerra Cisplatina. Ele passou dez anos no país e não teve sucesso em seus objetivos. Então, Carl voltou à Europa e escreveu um livro sobre o Brasil contando a história de um país imerso entre sonho e desilusão. Em alguns momentos, ele exalta a exuberância das paisagens. Em outro, ele critica ferozmente a cultura, a política e, principalmente, o povo.  

Contrabalançando essa narrativa, durante seus três meses de residência em La Becque, Ismael Monticelli postou em sua conta no Instagram um diário visual de um viajante brasileiro na Suíça. As imagens foram feitas pelo artista, mas as legendas eram todas do livro de Seidler sobre o Brasil. A questão colocada neste procedimento é: como devolver a narrativa de Carl Seidler à Europa? 

A segunda parte do projeto consistiu na construção de uma instalação em seu estúdio em La Becque. Esta instalação foi elaborada a partir de como o Brasil e a América do Sul conheceram e se apropriaram de um dos mais famosos personagens suíços: William Tell. A lenda de William Tell foi apresentada a crianças e jovens em geral através de um programa chamado Chapolin Colorado (Chapulín Colorado, no original em espanhol). Chapolin Colorado é uma série de televisão mexicana, criada em 1970, que zombava dos super-heróis americanos e, constantemente, fazia críticas sociais à América do Sul. Ela conta a história de um herói tolo e incompetente, sem dinheiro, sem recursos e sem superpoderes. No Brasil, a lenda de Tell também é conhecida devido à colônia de imigrantes suíços que se estabeleceu no estado do Rio de Janeiro em 1819, e fundou a cidade de Nova Friburgo. Nesta cidade há uma fábrica de queijo suíço com um grande monumento dedicado a William Tell.

Usando imagens de Chapolin Colorado, pedaços de madeira das oficinas de La Becque e bananas, a instalação estilo labirinto de Monticelli leva o espectador a uma anedota da maneira confusa e estereotipada que as relações entre países europeus e sul-americanos geralmente são construídas, questionando até que ponto a construção e o significado dos mitos hoje tem a ver com impressões antigas que constantemente exigem mudanças.

Outros projetos