Nossos escritórios e parceiros internacionais

Para informações mais detalhadas, clique nos centros culturais e escritórios abaixo. Para maiores informações sobre a sede em Zurique, favor acessar: www.prohelvetia.ch

Projects supported >

Residência Looren América Latina – Quinta Edição

Suíça, Argentina, Chile, Colômbia, Mexico — Residência Looren residency in 2016 ©Anina-Lehmann

Mais informações

Looren América Latina

Tradutores
Mateo Cardona (Colômbia)
Iván García López (México)
Camila Fadda Gacitúa (Chile)

Local
Wernetshausen (Suíça)

Datas
28 Fevereiro – 29 Março 2019

Cinco tradutores venceram a quinta edição das bolsas Looren América Latina. Três deles foram selecionados e apoiados após uma convocatória do COINCIDÊNCIA em agosto de 2018: Mateo Cardona, diretor da Asociación Colombiana de Traductores, Terminólogos e Intérpretes (Colômbia); Iván García López, professor da Universidad Iberoamericana (México) e a poetisa Camila Fadda Gacitúa, também gestora cultural da Delegação da UE no Chile. Os outros dois, Ariel Dilon e Eleonora González Capria, foram apoiados pelo Ministério da Cultura da Argentina.

A residência aconteceu em Wernetshausen (Suíça) de 29 de janeiro a 28 de fevereiro de 2019. Durante o período, os convidados trabalharam em seus projetos de tradução, trocaram opiniões e indagações com diferentes profissionais e participaram dos «Tage argentinischer Literatur» (Dias da Literatura Argentina), em Zurique.

Looren America Latina Grant Holders at Looren in 2019 ©Looren
Looren America Latina Grant Holders at Looren in 2019 ©Looren

Os tradutores também visitaram outras partes da Suíça. Ariel Dilon, Mateo Cardona e Iván García López foram a La Tour-de-Peilz, perto de Vévey, para visitar La Becque, outra instituição para residências artísticas. Anne-Lise Delacrétaz, especialista em literatura suíço-francesa e professora na Universidade de Lausanne, os guiou e apresentou a vários profissionais da literatura. Eles também visitaram a coleção «Art Brut», guiados por seu ex-diretor Lucienne Peiry. O projeto de Iván García López (um livro sobre os problemas de tradução do canto xamânico de uma perspectiva poética – e não etnográfica) está fortemente ligado a esse tipo de arte.

Camila Fadda Gacitúa foi para Engadin, uma região bucólica na parte leste da Suíça, com Leta Semadeni. Camila está atualmente trabalhando em uma seleção de poemas de dois livros desta autora suíça, traduzindo-os do alemão para o espanhol.

Eleonora González Capria foi para Berna, para o Swiss Literature Awards (Prêmio da Literatura Suíça), e Lugano. Ela visitou a Casa della Letteratura per la svizzera italiana e também se encontrou com Alexandre Hmine, autor de «La chiave nel latte» (A chave no leite), para discutir a possibilidade de uma futura tradução de seu livro.

Translation House Looren is situated in the village of Wernetshausen ©Anina Lehmann
Translation House Looren is situated in the village of Wernetshausen ©Anina Lehmann

O programa de residência para tradutores latino-americanos existe desde 2014. É organizado pela Übersetzerhaus Looren (Casa de Tradução Looren), fundada em 2005 e coordenada por Carla Imbrogno. A casa está situada em uma localidade rural tranquila, e é a única instituição do gênero na Suíça.