Nossos escritórios e parceiros internacionais

Para informações mais detalhadas, clique nos centros culturais e escritórios abaixo. Para maiores informações sobre a sede em Zurique, favor acessar: www.prohelvetia.ch

Projects supported >

«Viagem de Pesquisa Swiss Dance Days» – Delegação Sul-Americana

Suíça, Argentina, Brasil, Chile — Encontros profissionais, Viagens de pesquisa

Mais informações

Swiss Dance Days

Data

6 a 9 de Fevereiro de 2019

O COINCIDÊNCIA convidou cinco programadores e programadoras de dança sul-americanos para uma viagem de pesquisa no contexto do evento “Swiss Dance Days 2019” que aconteceu em Lausanne de 6 a 9 de fevereiro de 2019. 

Para os programadores visitantes, foi uma ocasião para se familiarizar com os sistemas suíços de promoção da cultura, trocar opiniões sobre os desafios que seus festivais internacionais enfrentam e ver uma grande variedade de formas de expressão na dança suíça. Além do programa do festival, a equipe do COINCIDÊNCIA organizou reuniões profissionais e visitas guiadas a instituições locais, como a Fondation L’Abri, em Genebra, o Théâtre de Vidy, em Lausanne, e o Cabaret Voltaire, em Zurique.

Os Swiss Dance Days, criados em 1996, são realizados a cada dois anos em cidades alternadas da Suíça. Um júri composto por programadores e programadoras de dança da Suíça (em 2019: Vincent Baudriller, Théâtre Vidy de Lausanne; Anneli Binder, Dampfzentrale de Berna; Patrick de Rahm, Arsénic de Lausanne; Catja Loepfe, Tanzhaus de Zurique; Philippe Saire, Théâtre Sévelin, de Lausanne; Stefano Tomassini, LIS/LAC, de Lugano) selecionou, dentre 150 obras examinadas, 15 que são apresentadas no palco. Além das apresentações, ocorrem um Salon des Artistes e outros eventos de articulação. 

A delegação nos Swiss Dance Days, convidada por COINCIDENCIA, era composta por:

Graciela Casabé, Argentina: Fundadora e diretora da «Bienal de Performance de Buenos Aires» desde 2015, presidente da Fundação Babilonia para as Artes, a Ciência e a Cultura, da qual surgiu, em 1997, o Festival Internacional Buenos Aires (FIBA), que ela dirigiu de 1999 a 2007.

Janaina Lobo Gonçalves, Brasil: Dançarina, coreógrafa, que ocupa, no Nordeste do Brasil, a função de coordenadora do Balé Municipal de Teresina e leciona na Escola de Dança Lenir Argento. Em 2005, fundou o Junta – Festival Internacional de Dança de Teresina, que dirige junto com Jacob Alves e Datan Izaká.

Rocío Rivera Marchevsky, Chile: Coreógrafa, dançarina, performer, docente e designer gráfica. Fundadora e diretora da Companhia de Dança Mundomoebio/escenalborde bem como cofundadora e codiretora das plataformas «Escenalborde – Artes Cênicas Contemporâneas» e «Festival Internacional Danzalborde» em Valparaíso.

Fabrício Floro, Brasil: Curador da Bienal SESC de Dança de 2017 e 2019, assistente do setor de dança do Departamento de Ação Cultural do SESC (Serviço Social do Comércio) de São Paulo.

Diana Theocharidis, Argentina: Dançarina e coreógrafa de atuação internacional, integrante da diretoria da Fundação Nacional de Cultura da Argentina, responsável pela programação do Teatro de la Ribera.

Outros projetos